X
banner

As frustrações de Serena e uma inspiração para Kenin

Quarta, 29 de janeiro 2020 às 08:00:06 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Gustavo Loio - Quando o Aberto da Austrália começou, era grande a expectativa em Serena Williams. A americana teria mais uma chance de vencer o Grand Slam número 24, igualando Margaret Court. Mas a ex-número 1 do mundo parou na 3ª rodada.

 



Confira mais postagens no blog Top Spin!

 

Após duas tranquilas vitórias, Serena não escondeu suas frustrações na surpreendente derrota para a chinesa Qiang Wang. Tecnicamente, não vejo uma queda no jogo da americana. Acredito que seu maior desafio rumo ao recorde de Court é saber lidar com as frustrações em quadra.  


A mesma Wang foi atropelada e fez apenas um game contra Serena no último Grand Slam de 2019, em setembro, no US Open. É claro que a chinesa fez uma grande partida na Austrália e tem muitos méritos. Entretanto, é cada vez mais nítida a irritação da americana com seus erros.  


Número 29 do mundo, a chinesa chegara a abrir 4/2 no segundo set, após ganhar o primeiro por 6/4. Serena, que parecia atônita até então, virou a segunda parcial na raça e ganhou por 7/6. Em outros ‘carnavais’, a americana viria com tudo no terceiro set. Porém, Wang não se abateu e ganhou por 7/5. 


Agora, a nós, fãs da melhor tenista da história, resta ficar na torcida para que Serena  chegue ao tão sonhado recorde. Ao mesmo tempo em que não há uma pressão, por ela já ter vencido tanto e não ter que provar nada a ninguém (há muito tempo), certamente a expectativa por mais um troféu sempre se renova a cada Slam.  


Se Serena segue lutando contra seus ‘demônios’, a nova geração americana vem pedindo passagem. Nascida na Rússia e naturalizada no país das irmãs Williams, Sofia Kenin, de 21 anos, é quem chegou mais longe. Após vencer, entre outras, a compatriota Cori Gauff, de apenas 15 anos e novo xodó do tênis americano, Kenin terá um desafio e tanto na semifinal. Sua oponente será a anfitriã e número 1 do mundo, Ashleigh Barty. 


Curiosamente, Serena tinha, em 2003, a mesma idade atual de Kenin quando conquistou o primeiro de seus sete troféus em Melbourne.  Uma inspiração e tanto para a jovem Sofia.

 

Sobre Gustavo Loio:

Jornalista formado em 1999 e pós-graduado em Assessoria de Comunicação, já trabalhou com Gustavo Kuerten. E, também, nas redações da Infoglobo (O Globo, Extra e Época), do Diário Lance! e do Jornal O Dia, além do site oficial do Pan de 2007, no Rio.

 

banner
banner