X

Osaka ganha processo contra ex-treinadora e passa a trabalhar com pai

Terça, 17 de setembro 2019 às 15:25:36 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A japonesa Naomi Osaka venceu o processo no qual era ré na justiça da Flórida reporta o jornal jurídico Law. A japonesa, seu pai, Leonard François, e sua irmã Mary, foram acionados na justiça pelo ex-treinador das irmãs.



Christopher Jean acionou a justiça no inicio deste ano, tendo em mãos um contrato que teria sido assinado pelo pai e Naomi e sua irmã, Leonard François, no qual ela teria direito de receber 20% de todos os ganhos das duas tenistas de maneira vitalícia. 

Os advogados do treinador ainda alegaram que o contrato foi assinado por Leonard como garantia do pagamento das aulas das jovens, pois "a família havia lutado para comprar os equipamentos e pagar aulas particulares para tornar as irmãs Osaka atletas profissionais".

O juiz da vara Broward, Dr. David A. Haimes, deferiu a decisão contra o treinador, afirmando que se o mesmo queria fazer válido seu direito na atualidade em receber os ganhos das tenistas, precisava ter ajuizado e oficializado o contrato com François.

"Como nenhum tribunal jamais aprovou o contrato em questão, e Naomi Osaka e Mary Osaka, que eram menores de idade, negaram o referido contrato, este tribunal sustenta que o contrato em questão não é válido ou exequível", escreveu o juiz em sua sentença, encontrando as evidências de Jean "não especificou provas de que o contrato era válido". O juiz ainda destacou que este tipo de processo, contra menores à época da assinatura de contrato, são inválidos.

Os representantes de Osaka, Luke Nikas e Alex Spiro do escritório de advocacia Quinn Emanuel Urquhart & Sullivan, afirmaram "estar felizes com a decisão", em e-mail oficializado à Law e ainda destacaram que Christopher Jean trabalhou com Osaka entre março de 2012 a abril 2017 e que recebeu seus honorários, incluindo a porcentagem estipulada pela Associação das Tenistas Profissionais (WTA) na determinação de pagamentos aos treinadores de cada uma das atletas em relação a sua premiação.

O processo contra Osaka foi estipulado em cerca de US$ 2 milhões devidos pela japonesa e sua irmã.

Há pouco mais de um ano, o alemão jan Lennard Struff ganhou na Alemanha processo semelhante ao de Osaka. Entretanto, sua ex-treinadora foi obrigada a indenizar o tenista.

Segundo a imprensa norte-americana, para evitar novos problemas, Osaka teria optado por trabalhar com seu pai como treinador de momento.