X

Fognini: 'Se eu tivesse cabeça, seria top 10 por uns 10 anos'

Sábado, 20 de abril 2019 às 15:29:08 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Após vencer o espanhol Rafael Nadal na semifinal do Masters de Monte Carlo, o italiano Fabio Fognini mostrou-se muito solícito e animado com os jornalistas, que em grande parte eram da imprensa italiano. Analisando o torneio, destacou o fator surpresa de sua campanha.



"Eu sabia que tinha jogo para vencê-lo, já que tinha o vencido em outros jogos. Lembro de um bem louco no US Open e outros dois no saibro. Ali era quando eu não tinha nada a perder, é sempre isso o que penso quando o enfrento no saibro, sei que será muito difícil. Espero que amanhã os italianos sejam 97% do público que comprou os ingressos achando que que veriam Nadal na final... mas estou eu lá", declarou aos jornalistas.

Em sua primeira final de Masters 1000 da carreira, Fognini quer descansar para jogar bem: "O objetivo agora é me recuperar o melhor possível, comer bem, brincar com meu filho e depois ir dormir. Amanhã espero dar um presenta a minha mãe, já que na segunda-feira é seu aniversário", revelou.

Ao ser questionado sobre como pensava sua campanha em Monte Carlo, o italiano recordou: "Se você me dissesse no inicio da semana que íamos nos ver no domingo, eu riria da tua cara. Na primeira rodada eu estava 6/4 4/1 atrás do placar contra [Andrey] Rublev, com ponto de quebra pra ele fazer 5/1, mas já sabe, este é um esporte incrível. Dá pra dizer que tive sorte", comentou.

Brincando com um jornalista italiano que destacou a grandiosidade de sua vitória, Fognini não deixou de usar a frase deste mesmo profissional: "Se eu tivesse um pouco de cabeça no lugar, seria top 10 por uns 10 anos", disse rindo muito.

Por fim, Fognini comentou a final inesperada contra o sérvio Dusan Lajovic: "Esta é uma final surpresa, ninguém de nós era dos favoritos para nossos jogos de hoje. Sei que Dusan está jogando muito bem e sólido por toda a semana, pude ver um pouco de seu jogo contra Dominic [Thiem] e o primeiro set contra [David] Goffin. Inclusive no jogo de hoje, contra Daniil [Medvedv] esteve muito pressionado, mas saiu de um 1/5 no primeiro set e as coisas andaram bem. Será um jogo difícil, porque nenhum de nós tem algo a perder. Começamos com 50% de favoritismo pra cada um,  mesmo eu estando em um ranking melhor  que o dele,sei que amanhã terei de correr muito", concluiu.