X

Rio Beach Tennis Tour, torneio mundial em Niterói, tem dez jogadores no top 10

-->
Segunda, 15 de abril 2019 às 14:15:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Está definida a lista dos atletas da categoria Profissional que irão disputar o título do Rio Beach Tennis Tour, evento em parceria com a Secretaria de Esportes e Lazer de Niterói, no estado do Rio de Janeiro, que será jogado entre os dias 26 e 28 de abril na praia de São Francisco, em Niterói (RJ), com US$ 3 mil em premiação (R$ 11 mil) e dará hospedagem aos atletas principais atletas.



O torneio terá ao todo dez jogadores entre os dez melhores no mundo no masculino e no feminino. Entre os homens as presenças já confirmadas anteriormente com o número dois do mundo, o russo Nikita Burmakin,que liderou a tabela da Federação Internacional de Tênis até o fim de março, o terceiro do mundo e seu parceiro, o italiano Tomaso Giovannini. Além deles outro ex-número 1 do mundo, o italiano Luca Cramarossa, campeão em Niterói há dois anos e atual 5º colocado, e seu parceiro, o atual campeão mundial, o italiano Mikael Alessi, sexto do ranking.

A lista feminina foi confirmada esta semana com presenças de seis jogadoras do top 10. A melhor ranqueada é a brasileira Rafaella Miiller, quarto do mundo, natural de Maringá (PR) e radicada em Balneário Camboriú (SC). Ela forma parceria com a alemã Maraike Biglmaier, quinta do mundo e ex-líder do ranking: "Adorei minha experiência anterior em Niterói, linda vista, estou ansiosa por voltar. Dois anos atrás joguei contra a Rafa e agora somos parceiras", disse a alemã que ao lado de Rafa cravou títulos importantes como o torneio de Aruba, o maior do mundo em número de atletas e dos mais conceituados do mundo, além da África do Sul e Terracina, palco do próximo Mundial no meio deste ano.

"Temos uma grande combinação, somos muito agressivas e esperamos que isso funcione em Niterói também. Tivemos grandes conquistas juntas ano passado e vamos passo a passo esse ano tentando ganhar o máximo de torneios possíveis, queremos chegar ao topo, mas vai depender do sistema de pontos que é um pouco estranho e queremos ganhar o Mundial juntas também", seguiu a germânica que era tenista profissional, mas uma longa lesão a fez parar por um tempo e conhecer o Beach Tennis na Áustria onde não parou mais de jogar. Além do esporte ela estuda direito e trabalha em uma empresa britânica de negócios.

"Somos duas jogadoras bem agressivas com estilos de jogos parecidos, nos adaptamos bem ao nosso estilo de jogo. Este ano ainda não tivemos um bom resultado, antes de Niterói jogaremos em Curitiba então esperamos bons resultados para embalar no ano para outros eventos a seguir", disse Rafa Miiller. 

A Itália vem forte no feminino com a jovem Nicole Nobile, de 23 anos. Sétima do mundo ela é considerada uma das grandes promessas do Beach Tennis Mundial. Vindo de vice-campeonato nas Ilhas Reunião no mês passado, a sétima do mundo atua com a 13ª colocada, a também italiana Veronica Casadei: "Será minha primeira vez em Niterói e jogarei com minha parceira do ano passado. Mesmo sem estar juntas esse ano estamos acostumadas uma com a outra em quadra e sabemos que podemos jogar bem. A expectativa é buscar o título e curtir em quadra", aponta a jovem que curte a vibe de jogar no Brasil: "É minha primeira vez em Niterói. Ano passado estive no Brasil e me surpreendi como as pessoas amam o Beach Tennis, fiquei impressionada com tudo o que vi e me senti em casa. O torneio que vim estava cheio e foi uma surpresa para mim, não são todos os torneios na Itália assim".

Nobile rechaça o rótulo como a futura estrela do Beach Tennis. Ela vem atuando este ano com Flaminia Daina, terceira do ranking: "Esse ano jogarei com Flaminia Daina. que é uma grande jogadora com muita experiência e tentarei fazer o melhor para vencer. Não me coloco objetivos, só melhorar meu jogo e minhamentalidade. Meu objetivo é estarmelhor mentalmente e ser uma melhor jogadora. É um prazer quando falam bem de você. Acho que posso jogar bem, mas tem muita coisa a melhorar, tentarei fazer tudo para evoluir. Sem dúvida quero dar meu 100%, quero jogar de forma incrível e pensar de forma positiva, estando bem fisicamente". 

Nicole começou no Beach Tennis há seis anos após sair da ginástica artística e em setembro voltará a conciliar a graduação de Engenharia Civil o qual já concluiu três anos e fará mestrado a partir do fim do ano: "É minha paixão e agora tenho a oportunidade de trabalhar muito graças à minha família amável e alguns patrocinadores é minha paixão e minha prioridade e esse ano vou viajar o mundo todo e em setembro farei meu mestrado". Outra forte dupla italiana é da ex-líder do ranking, Eva D´Elia, com Veronica Visani. As duas estão empatadas no nono lugar na tabela. 

Duas duplas brasileiras vêm forte buscando tirar o favoritismo de Rafa Miiller/Biglmaier e das italianas. Duas delas ex-líderes do ranking, as cariocas Joana Cortez e Samantha Barijan. Joana, atual 8ª, joga com a paranaense Marcela Vita, 11ª, e Barijan, 19ª, joga com a mesma colocada no ranking, Flavia Muniz: "Muito legal jogar em casa na região do Rio de Janeiro, é um ITF US$ 3 mil com pontuação maior por ter hospedagem e um evento bem forte. Minha expectativa é muito grande, evento de qualidade organizado pela Rio Beach Tennis Tour que conhecemos e sabemos que teremos toda a estrutura para os atletas. Eu e minha parceira Flávia vamos chegar muito bem preparadas e quanto mais jogadoras de alto nível tiver melhor para nós pois nosso nível também cresce. Que vençam as melhores", apontou Samantha.