X

Halep: 'Impossível estar sem treinador nesse nível'

Sábado, 12 de janeiro 2019 às 14:05:50 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A tenista romena Simona Halep, número 1 do mundo, destacou sua motivação para o Australian Open onde defende a final. Ela se disse mais relaxada para este ano por ter vencido um Grand Slam em Roland Garros em 2018, e apontou seus problemas com treinador.



"Existe uma grande diferença de como cheguei aqui no ano passado. Digamos que fiz o que tinha que fazer, ganhar por fim um Grand Slam. Agora finalmente posso dizer que sou número 1 de fato, antes sem ganhar um Slam não era a mesma coisa. Estou feliz, desfrutando no tempo. Tudo o que consegui no ano passado agora me faz sentir mais relaxada mesmo que ainda esteja motivada para seguir melhorando meu jogo para ver onde me encontrarei no futuro", disse a romena.

"Insisto que estou motivada, mas sim é verdade que é um pouco diferente do ano passado. Em 2018 disputei umas 10, 15 partidas antes de chegar em Melbourne. Esta vez só joguei uma e perdi. Talvez tenha arriscado muito ficando em casa mais da conta, mas sentia que necessitava descanso, estava esgotada depois de tantos torneios e também do ano que tive. Desfrutei muito tempo em casa, agora estou renovada para começar a temporada mesmo que ainda buscando preparação. Não me queixo, estou onde queria e assim preciso levantar a cabeça e seguir trabalhando."

Halep dispensou o técnico Darren Cahill ano passado e segue sem técnico pelo menos nesse princípio de temporada. Se cogitou que poderia viajar com Boris Becker, mas no momento não se confirmou.

"É complicado mudar a pessoa com a quadra trabalho no dia a dia, a pessoa com a qual tenho vínculo, alguém que me conecto com toda minha equipe. Não podia fazer esse movimento tão rápido, não quero fazer. Agora sinto que estou disposta para assumir outro desafio. O dia que me comprometer com outro treinador tem que ser o 100%, fazer isso nessa pré-temporada seria precipitado.  Como sempre digo, nesse nível é impossível viajar sem técnico assim que no futuro próximo estarei com alguém, mas no momento sozinha".

Sobre a aposentadoria repetina de Andy Murray, Halep afirmou: "Me deu um nó no estômago ao ler a notícia, não é fácil ver um jogador se retirar por conta de problemas físicos. Andy levava muitos anos lutando contra isso, sempre o admirei, inclusive tive a oportunidade de falar várias vezes com ele graças ao Darren. É uma grande pessoa, vejo algo similar. O circuito vai sentir falta, sempre é complicado ver um campeão se aposentar".