X

Argentina e Colômbia levam os principais títulos em Itajaí

Sábado, 13 de outubro 2018 às 17:45:38 AMT

Link Curto:

Tênis Juvenil

Não deu para os brasileiros na categoria mundial até 18 anos na 10ª Copa Santa Catarina Internacional de Tênis, torneio realizado no Itamirim Clube de Campo, em Itajaí (SC), com pontuação para o ranking mundial da Federação Internacional de Tênis. A Argentina levou o troféu no masculino e a Colômbia faturou o caneco no feminino da principal categoria do torneio que terminou neste sábado e contou com 379 atletas de 13 países.



Entre os homens, o argentino Ezequiel Monferrer levou o caneco derrotando o principal favorito, o paulista Rafael Marques por 7/5 1/6 6/2. Com apenas 15 anos, Monferrer leva seu primeiro caneco na carreira em simples e quebra recorde só de títulos brasileiros no masculino no evento. Entre as mulheres o triunfo ficou com a colombiana Gabriela Giraldo. Segunda favorita ela bateu a brasiliense Isabel Oliveira também em três sets com parciais de 4/6 6/1 7/5. Entre as meninas Giraldo é a quinta estrangeira a levantar o caneco na história do evento.

Nas duplas Santa Catarina levantou o caneco com a joinvilense Namie Isago fazendo parceria com a humilde Nalanda Teixeira, semifinalista em simples e oriunda de um projeto social no interior de Goiás, em Minaçu. A dupla derrotou na final Julia Klimowicz e Isadora Machado por 6/2 6/1. Atleta de Minas Gerais, mas radicado em Joinville, João Victor Loureiro triunfo na dupla masculina junto com o pernambucano Guilherme Zotin. Eles derrotaram na final o argentino Monferrer e o americano Dali Blanch por 3/6 7/5 10/4.

Nas demais categorias o Brasil levou todos os canecos. Nos 16 anos masculino o paranaense Márcio Silva derrotou o paraguaio Sebastian Dietze por 7/5 6/3. Entre as meninas não deu para a catarinense Maria Turchetto caindo por um duplo 6/1 diante da paulista Marjorie Souza. Nas duplas caneco para Victor Bini/Luis Cupertino (SP/BA) e a parceria Luana Avelar/Julia Lastorina (DF/RS). Nos 14 anos, a paranaense Maria Bloot derrotou a baiana Luana Paiva por 6/3 6/4 e ficou com o caneco nas duplas ao lado de Larissa Silva, de Barueri, São Paulo. Entre os meninos o gaúcho de Caxias do Sul, Gustado Tedesco, levantou o troféu derrotando na final o carioca Victor Alves por 4/6 6/4 7/6 (7/4). Nas duplas Tedesco também triunfou ao lado do também gaúcho Ricardo Starosta.

Nos 12 anos os triunfos em simples ficaram para a paranaense Isabelle Karam e o gaúcho Bernardo Duarte. Isabelle superou a catarinense de Joinville, Ana Campigotto por 6/2 6/4. Duarte passou pelo catarinense Davi Campononogara por 6/1 6/4. Nas duplas triunfos para Duarte com o catarinense Bernardo Fuckner e Karan com a carioca Aline Lema.

Nos 11 anos título para o Paraná com Giancarlo Nardi e Santa Catarina com Carolina Martins. Nos 10 anos só deu Santa Catarina com João Barros campeão de simples e duplas ao lado de Pedro Strapazzon, ambos atletas da ADK Tennis, de Itajaí (SC). Nos 9 anos Mato Grosso levou o caneco com Livas Eduardo e Sara Campononogara, de Santa Catarina. Na dupla masculina os vencedores foram Livas e o gaúcho Bernardo Almeida. Nos 8 anos o paranaense João Nardi se sagrou campeão.

O torneio tem por tradição revelar grandes talentos. O primeiro campeão, na edição 2009, foi Thiago Monteiro, atual número 1 do país que já figuou no top 80 do mundo e derrotou nomes como Jo-Wilfried Tsonga quando era top 10 mundial. Em 2013 o mineiro João Menezes levantou o troféu e hoje ocupa um lugar entrs os 300 melhores do mundo e quarto melhor do país no profissional. Vencedora em 2014, Thaísa Pedretti hoje está entre as cinco melhores do país no profissional e Marcelo Zormann, vencedor em 2012, levantou o título de Wimbledon nas duplas juvenil, o evento com maior prestígio do tênis.

O torneio contou com atletas de 13 países. São jogadores do Brasil, Peru, Finlândia, Grã-Bretanha, Colômbia, Argentina, Paraguai, Estados Unidos, Índia, Uruguai, Chile, Itália e Holanda.